Óleos Essenciais vs Fragrâncias – Serradas Sabão Original
¡Hola! ¡Reciba sus pedidos dentro de 2-3 días hábiles! Descuento de 10% en la primera compra superior a 25€, código EspañaSerradas
¡Hola! ¡Reciba sus pedidos dentro de 2-3 días hábiles! Descuento de 10% en la primera compra superior a 25€, código EspañaSerradas
Carrito 0

Óleos Essenciais vs Fragrâncias

Óleos Essenciais

 Sabes qual é a diferença entre óleos essenciais e fragrâncias?

Tanto os óleos essenciais como as fragrâncias cheiram bem e vêm em frascos pequeninos, mas as diferenças de cada produto são significativas.

  • Os óleos essenciais vêm das plantas, ervas, flores. Os óleos de fragrâncias são produzidos de forma sintética.
  • Os óleos essenciais têm propriedades antibacterianos, antisepticos, relaxantes, estimulantes (as propriedades variam conforme a planta de onde é extraído os óleos essenciais).
  • Os óleos essenciais são mais caros do que fragrâncias devido aos ingredientes e forma de produção para produzir cada produto. 
  • A variedade dos aromas dos óleos essenciais são mais limitados do que das fragrâncias.
  • A maioria dos produtos que encontramos no mercado são aromatizados com fragrâncias, por ex. produtos cosméticos, detergentes, perfumes.
  • Existe óleo essencial de lavanda e essência/fragrância de lavanda - não é o mesmo produto! Só o aroma é que será semelhante.

Sabias que há muitos aromas que existem naturalmente mas não são possíveis obter em forma de óleo essencial e só é possível em fragrância?

Alguns exemplos são: aroma de morango, côco e baunilha.

Como podem ser utilizados os óleos essenciais 

Os óleos essenciais podem ser utilizados de várias formas: inalação, gotas em tecidos, banhos, massagens. Encontram mais abaixo informação a explicar para cada forma. Podem utilizar os óleos essenciais que vendemos do Aromas do Valado para estas aplicações.

Os óleos essenciais podem ser utilizados na produção de produtos cosméticos e detergentes, mas na maioria dos produtos são utilizados fragrâncias. Na produção dos sabonetes Serradas são utilizados óleos essenciais porque são naturais, para darem propriedades específicas aos sabonetes e um aroma suave.

Forma de produção/extracção

Os óleos essenciais são extraídos de plantas, flores, folhas e ervas geralmente por destilação a vapor ou prensagem a frio. A destilação envolve o aquecimento dos componentes até que o gás seja liberado e, em seguida, condensando o gás de volta à fase líquida. Este é um processo suave para garantir que os compostos sensíveis não se decomponham.

Os óleos de fragrâncias são sintéticos, produzidos com ingredientes sintéticos. 

Devemos de evitar as fragrâncias? 

Há muitos casos de reações alérgicas, que podem variar entre irritação, vermelhidão, coceira, inchaço e dermatites. O grande problema é que as fragrâncias estão em todos os produtos de cosmética, desde desodorizantes, gels de duche, perfumes, batons, sabonetes e cremes.  

Capacidade em aromaterapia

O objetivo principal da difusão dos óleos essenciais é obter benefícios físicos e/ou mentais deles. Se comprares óleos essenciais puros de fornecedores confiáveis, eles fornecem uma análise de GC, para que seja possível conhecer os compostos químicos neles. No entanto, com óleos de fragrâncias sintéticas, não sabemos o que está difundindo. Pode haver alguns compostos petroquímicos sem valor terapêutico e prejudiciais.

Propriedades dos óleos essencias e fragrâncias

Os óleos essenciais têm muitos usos na aromaterapia para aliviar dores musculares, problemas de pele e também outros problemas físicos. Os óleos essenciais são muito valorizados na hidratação do cabelo e pele, no alívio do eczema e também no alívio do stresse e de dores de cabeça. Muitas pessoas aplicam óleos essenciais diluídos na pele, durante o banho (umas gotas na água do banho) ou no difusor.

Os óleos de fragrância não oferecem os mesmos benefícios que os óleos essenciais, pois são produzidos apenas para imitar aromas. 

A natureza é complexa, os óleos essenciais contêm mais do que apenas elementos de perfume, e é por isso que eles são tão difíceis de recriar. Quando separamos apenas elementos aromáticos de uma planta, perdemos as vantagens potenciais que a planta pode oferecer. 

 

Para que servem os principais óleos essenciais

Existe mais do que 130 óleos essenciais mas os mais conhecidos são lavanda, laranja, malaleuca (Tea Tree), patchouli, alecrim, camomila, limão, eucalipto...

Todos os óleoes essenciais têm propriedades diferentes, mas no geral são todos antibacteriano, antisepticos, cicatrizantes. As propriedades relaxantes, energéticos, reução de ansiedade,..., já são mais específicos de cada óleo essencial.

Nesta tabela estão os benefício de alguns óleos essenciais:

Óleo essencial Para que serve
Alecrim Cansaço mental, falta de memória, dificuldade de concentração, dor de cabeça, enxaqueca, dores musculares e dores articulares.
Lavanda Excesso de stresse, dor de cabeça, gripe, insônia e problemas respiratórios.
Camomila Excesso de stresse, tensão muscular, depressão e inflamação do sistema urinário.
Jasmim Diminuição da libido, problemas respiratórios, excesso de stresse, depressão e tensão muscular.
Eucalipto

Problemas respiratórios, dor de cabeça, enxaqueca, dores musculares, febre e tensão muscular.

Limão Falta de concentração, ansiedade, excesso de estresse, falta de energia, sistema imune enfraquecido, dor de cabeça, má digestão e febre.
Sândalo Dor no peito, excesso de estresse, tensão muscular, diminuição da libido.
Melaleuca (Tea Tree) Melhorar a acne, tratar fungos nas unhas, desinfectar feridas
Ilangue-ilangue Ansiedade, excesso de estresse, dor de cabeça, náuseas, pressão alta, problemas intestinais ou redução no crescimento de pêlos.

 

 

Como usar os óleos essenciais 

A principal e mais benéfica forma de utilizar os óleos essenciais é a inalação, no entanto, também podem ser usados de outras formas diferentes, adequando-se ao problema a tratar ou ao estilo de vida de cada pessoa:

1. Inalação

A inalação é a forma mais completa de conseguir os efeitos e benefícios dos óleos essenciais. Através da inalação as moléculas consiguem chegar facilmente no sistema límbico do cérebro, criando alterações no funcionamento do corpo, que o tornam capaz de se curar.

Para fazer as inalações deve-se iniciar com inalações leves e depois ir aumentando o número de inalações e a intensidade, como indicado:

  • Inalações curtas: 3 a 7 respirações seguidas, várias vezes ao dia;
  • Inalações médias: 10 a 15 respirações seguidas, várias vezes ao dia;
  • Inalações longas: 10 a 15 minutos de respirações seguidas, 2 a 3 vezes ao dia.

Para fazer as inalações corretamente deve-se respirar o óleo diretamente do frasco, inspirando profundamente e depois segurando o ar por 2 a 3 segundos, antes de expirar.

O ideal é que sempre se utilizem óleos essenciais biológicos certificados, para evitar inalar pesticidas e outros químicos que podem acabar intoxicando o organismo.

2. Difusor

Adicionar 2 ou 3 gotas, do óleo escolhido, no interior de um aparelho com água que cria uma nuvem de fumaça que liberta o aroma por todo espaço.

Uma solução mais econômica ao uso do difusor consiste em colocar as gotas numa xícara com água fervente, por exemplo, pois à medida que a água vai evaporando, o aroma é liberado para o ar.

3. Directamente na pele

Apenas alguns óleos essenciais podem, em alguns casos particulares, ser aplicados diretamente e em estado puro sobre a sua pele: alfazema (em caso de irritação, agitação, picadas de insetos...), melaleuca (nos pés (fungos) e borbulhas). A utilização pura diretamente na pele deve ser efetuada com extrema cautela. Evite todo o contato com os olhos!

Sugestão: Aplique 2 gotas num cotonete e aplicar no local necessário (no caso de borbulhas por ex.)

4. Método das gotas

A evaporização consiste em aplicar algumas gotas num lenço, numa almofada, no tapete de entrada, no filtro do aspirador, compressas ou num pano limpo, permitindo que o óleo vá evaporando e liberando o seu aroma.

Esta é uma ótima forma de regular a intensidade do aroma, pois quando mais perto se estiver do pano, mais intenso será o cheiro. 

5. Sprays

O spray ajuda a espalhar o aroma por todos os locais que se deseja, para isso basta adicionar algumas gotas do óleo essencial no depósito do spray e preencher com água. Antes de usar o spray deve-se abanar a embalagem para voltar a misturar o óleo, evitando pulverizar apenas água para o ar.

Esta é uma ótima forma de purificar o ambiente de uma divisão da casa.

6. Vaporização

Esta técnica deve ser usada especialmente para tratar problemas respiratórios ou resfriados, pois além de liberar o aroma diretamente para o sistema respiratório, permite a inalação de vapor de água que hidrata e relaxa as vias respiratórias.

Para fazer a vaporização, deve-se colocar água fervente numa bacia e depois adicionar algumas gotas na água. Por fim, deve-se respirar a fumaça liberada e, se possível, cobrindo a cabeça com uma toalha para concentrar o vapor de água. No entanto, a vaporização não deve ser usada em crianças com menos de 7 anos.

7. Massagem

A massagem é a forma perfeita para aplicar os óleos essenciais diretamente na pele, de forma a tratar dores musculares, infecções, problemas de pele ou dores articulares. Para isso, basta misturar algumas gotas do óleo essencial pretendido num óleo vegetal, como o óleo de amêndoas doces por exemplo.

Idealmente, no óleo de massagem de corpo apenas se deve misturar 3% a 5% de óleo essencial. Ou seja, em 100ml: 97ml de óleos de amêndoas doces e 3ml de óleo essencial. Cada ml equivale a ~25 gotas de óleo essencial.

8. Banhos

Os banhos misturam os benefícios da vaporização, pois permitem a inalação do vapor de água e do aroma, e os benefícios da massagem, uma vez que permitem o contato da pele com o óleo. Assim, podem ser usados em quase todos os casos.

Para fazer um banho de aromaterapia deve-se encher a banheira com um pouco de água morna e depois adicionar 5 a 10 gotas do óleo essencial até obter o aroma pretendido.

 

Para poder desfrutar dos benefícios dos óleos essenciais e do seu efeito benéfico de forma segura, deverá ter em conta as indicações seguintes:

  • Mantenha os óleos essenciais fora do alcance das crianças.

  • Feche sempre bem os recipientes que contêm óleos essenciais e conserve-os num local fresco, seco e seguro. Estes óleos são combustíveis.

  • Evite o contato com a vista e as mucosas.

  • Respeite sempre a dose indicada e o método de utilização.

  • Dilua sempre os óleos essenciais num óleo de base ou produto neutro antes de os utilizar na pele.

  • Tenha atenção em caso de sensibilidade ou reação alérgica: dilua uma colher de óleo num pouco de óleo de base e aplique a mistura na dobra do braço. Se não surgir irritação, vermelhidão ou comichão após 24 horas, pode aplicar o óleo na sua pele.

  • Evite, durante pelo menos 24 horas, a exposição à luz do sol ou do solário após a utilização de óleos de citrinos no banho, numa massagem...

  • Tenha um cuidado especial nos casos de epilepsia, asma, alergias, mulheres grávidas e crianças abaixo dos 6 anos.

  • Nunca utilize óleos essenciais diretamente sobre a pele sem acompanhamento por um profissional.

  • Evite a utilização em bebés.

 


Publicación más antigua Publicación más reciente


Dejar un comentario

Español